Sábado, Outubro 16, 2021
Inicio Blog

Gasolina, Diesel e Gás de cozinha aumentam a partir desta terça-feira (02)

0
Petrobras age outra vez

O preço da gasolina e do diesel voltará a subir a partir de amanhã, terça-feira (02), foi o que informou a Petrobras nesta segunda-feira (01). O aumento será de 4,8% na gasolina e 5,0% no diesel. O gás de cozinha aumentará R$ 0,15 por Kg.

Hoje, o preço da gasolina nas refinarias é de aproximadamente R$ 2,48 e passará a R$ 2,60. O diesel tem custo de R$ 2,58 e passará a R$ 2,71.

O aumento ocorre após 10 dias da indicação do general Joaquim Silva e Luna, feita pelo presidente Bolsonaro, para presidir a Petrobras.

O anúncio foi feito antes do encerramento do mandato de Castello Branco à frente da estatal e, segundo o presidente, a troca se deu pela insatisfação dele com os preços.

“Os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”, informou a Petrobras através de nota.

Ainda de acordo com a Petrobras, “os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo”.

“Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, pontuou a estatal.

A alta também atinge o gás de cozinha. O preço médio de venda da Petrobras às distribuidoras passa a ser de R$ 3,05 por kg (equivalente a R$ 39,69 por 13kg), um aumento médio de R$ 0,15 por kg (equivalente a R$ 1,90 por 13kg).

Governador Flávio Dino convoca reunião para debater novo lockdown no Maranhão

0
Estado tem atingido picos nos números pandêmicos e leitos já encontram-se ocupados em mais de 50%

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), esteve em reunião nesta segunda-feira (01) com o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, e o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), Lourival Serejo, para debater a necessidade de adoção das medidas de restrição total (lockdown) das atividades sociais e comerciais não essenciais, com o objetivo de reduzir o avanço do novo coronavírus (Covid-19) no estado.

O primeiro lockdown no Maranhão foi realizado em 2020, entre os dias 5 e 17 de maio.

Em seu perfil no Twitter, Flávio Dino revelou ainda que os prefeitos dos quatro municípios que integram a Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) e o prefeito de Imperatriz foram convidados para participar da reunião sobre o lockdown, já que essas cinco cidades registram maior ocupação hospitalar.

O governador informou que ainda não há uma definição sobre a restrição de atividades no Maranhão, mas destacou que as 217 prefeituras do estado têm autonomia para decretar medidas preventivas contra a Covid-19.

Além disso, Flávio Dino falou que está fazendo o possível para ampliar o número de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para tratamento do coronavírus em todo o Maranhão, mas lamentou a existência de algumas limitações nesse processo.

“Temos feito todos os esforços para ampliar leitos hospitalares. Lembro, contudo, que há limite de fornecimento de insumos, pois alguns estão escassos no mercado. E há também teto de capacidade das equipes médicas disponíveis. Portanto, abrir leitos não é simples e algo infinito”, afirmou o governador.

Secretários de Saúde sugerem medidas urgentes

Também nesta segunda-feira (01), o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula, divulgou uma carta com sugestões de medidas urgentes contra o iminente colapso das redes pública e privada de saúde diante do aumento dos casos do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil.

O Conass afirma, em resumo, que o Brasil vive o pior momento da pandemia, com patamares altos em todas as regiões, que falta condução nacional unificada e coerente da reação à pandemia, que é preciso proibir eventos presenciais, inclusive atividades religiosas, suspender aulas presenciais em todo o país, adotar toque de recolher nacional; fechar bares e praias, ampliar testagem e acompanhamento dos infectados e criar um Plano Nacional de Comunicação para esclarecer a população da gravidade da situação

A carta foi divulgada no momento em que o país bate recordes consecutivos de mortes e casos, e dias depois de o presidente Jair Bolsonaro ter criticado o uso de máscaras, ter provocado aglomerações e ameaçado governadores com corte de repasse de verbas no caso de adoção de medidas mais severas contra a circulação de pessoas.

Veja abaixo a íntegra da carta:

“CARTA DOS SECRETÁRIOS ESTADUAIS DE SAÚDE À NAÇÃO BRASILEIRA

O Brasil vivencia, perplexo, o pior momento da crise sanitária provocada pela COVID-19. Os índices de novos casos da doença alcançam patamares muito elevados em todas as regiões, estados e municípios. Até o presente momento, mais de 254 mil vidas foram perdidas e o sofrimento e o medo afetam o conjunto da sociedade.

A ausência de uma condução nacional unificada e coerente dificultou a adoção e implementação de medidas qualificadas para reduzir as interações sociais que se intensificaram no período eleitoral, nos encontros e festividades de final de ano, do veraneio e do carnaval. O relaxamento das medidas de proteção e a circulação de novas cepas do vírus propiciaram o agravamento da crise sanitária e social, esta última intensificada pela suspensão do auxílio emergencial.

O recrudescimento da epidemia em diversos estados leva ao colapso de suas redes assistenciais públicas e privadas e ao risco iminente de se propagar a todas as regiões do Brasil. Infelizmente, a baixa cobertura vacinal e a lentidão na oferta de vacinas ainda não permitem que esse quadro possa ser revertido em curto prazo.

O atual cenário da crise sanitária vivida pelo país agrava o estado de emergência nacional e exige medidas adequadas para sua superação. Assim, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) manifesta-se pela adoção imediata de medidas para evitar o iminente colapso nacional das redes pública e privada de saúde, a saber:

a) Maior rigor nas medidas de restrição das atividades não essenciais, de acordo com a situação epidemiológica e capacidade de atendimento de cada região, avaliadas semanalmente a partir de critérios técnicos, incluindo a restrição em nível máximo nas regiões com ocupação de leitos acima de 85% e tendência de elevação no número de casos e óbitos. Para tanto, são necessárias:

A proibição de eventos presenciais como shows, congressos, atividades religiosas, esportivas e correlatas em todo território nacional;
A suspensão das atividades presenciais de todos os níveis da educação do país;
O toque de recolher nacional a partir das 20h até as 6h da manhã e durante os finais de semana;
O fechamento das praias e bares;
A adoção de trabalho remoto sempre que possível, tanto no setor público quanto no privado;
A instituição de barreiras sanitárias nacionais e internacionais, considerados o fechamento dos aeroportos e do transporte interestadual;
A adoção de medidas para redução da superlotação nos transportes coletivos urbanos;
A ampliação da testagem e acompanhamento dos testados, com isolamento dos casos suspeitos e monitoramento dos contatos;

b) O reconhecimento legal do estado de emergência sanitária e a viabilização de recursos extraordinários para o SUS, com aporte imediato aos Fundos Estaduais e Municipais de Saúde para garantir a adoção de todas as medidas assistenciais necessárias ao enfrentamento da crise;

c) A implementação imediata de um Plano Nacional de Comunicação, com o objetivo de reforçar a importância das medidas de prevenção e esclarecer a população;

d) A adequação legislativa das condições contratuais que permitam a compra de todas as vacinas eficazes e seguras disponíveis no mercado mundial;

e) A aprovação de um Plano Nacional de Recuperação Econômica, com retorno imediato do auxílio emergencial.

Entendemos que o conjunto de medidas propostas somente poderá ser executado pelos governadores e prefeitos se for estabelecido no Brasil um “Pacto Nacional pela Vida” que reúna todos os poderes, a sociedade civil, representantes da indústria e do comércio, das grandes instituições religiosas e acadêmicas do País, mediante explícita autorização e determinação legislativa do Congresso Nacional.

Carlos Lula

Presidente do Conass”

Ministro da Saúde participa do Dia D de Multivacinação em São Luís

0

São Luís foi a capital brasileira escolhida pelo Ministério da Saúde (MS) para o Dia D da Campanha de Multivacinação que ocorre neste sábado (16), das 8h ao meio-dia, que será realizada em todas as cidades do país. Para a ação, a Prefeitura de São Luís vai disponibilizar mais de 70 pontos de vacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade (até 14 anos, 11 meses e 29 dias), que poderão atualizar a carteira com os 18 tipos de vacinas ofertadas na campanha. Em São Luís, o Dia D terá as presenças do prefeito Eduardo Braide e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que estarão na abertura do evento, às 9h, no Parque do Bom Menino (Centro).

O Dia D da Campanha de Multivacinação é um reforço da política de saúde preventiva implementada pela gestão do prefeito Eduardo Braide. “O Dia D de Multivacinação será uma oportunidade para atualizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes até 15 anos que, por algum motivo, não tomaram a sua vacina no momento correto. Serão 18 tipos de vacinas disponíveis nos nossos postos de vacinação. Além das nossas unidades de saúde, que estarão de portas abertas, teremos o posto montado no Parque do Bom Menino para reforçar o atendimento”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

O prefeito Eduardo Braide também fez um apelo aos pais para que não deixem de vacinar seus filhos. “Você que é pai, mãe, avô, avó, tio, tia, leve seu filho, neto, sobrinho para se vacinar. Este é um momento muito importante para proteger nossas crianças contra o sarampo, rubéola, HPV e outras doenças. Desde ano passado, estamos focados no combate à pandemia e isso levou algumas pessoas a não observarem outros cuidados com a saúde, mas é fundamental garantir a imunização também contra outras doenças, por isso, esse Dia D acontece em um sábado para todos tenham tempo para levar seus filhos para atualizar a carteira de vacinação”, afirmou.

Dia D da Multivacinação – No Dia D da Campanha de Multivacinação, os postos funcionarão de 8h ao meio-dia. Para vacinar é necessário levar a caderneta de vacinação, documento com foto e comprovante de residência. Também é preciso que um acompanhante ou responsável legal esteja com a criança ou adolescente no momento da aplicação.

Pela campanha, a Prefeitura vai disponibilizar as vacinas BCG, Hepatite B, Penta, Polio, Polio oral, Polio inativada, Rotavírus, Pneumocócica 10- valente, Meningocócica C, Febre amarela, DTP, entre outras.

Por; Jorge Aragão

Flávio Dino e Brandão correm o risco de ficarem inelegíveis em 2022

0
Governador foi derrotado em ação no STF que julgou procedente Ação Direta de Inconstitucionalidade contra Farra dos Capelães. Jurisprudência pode fundamentar cassação de mandato da chapa em processo que tramita no TSE.

A contratação indiscriminada de dezenas de capelães pelo Governo do Maranhãs às vésperas das eleições de 2018 foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão do STF, a partir de feito Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 6669) da Procuradoria-Geral da República, tem abrangência administrativa. Contudo, deve ter efeito em outra ação, de cunho eleitoral, que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A chapa do governador Flávio Dino (PSB) e seu vice, Carlos Brandão (PSDB), são acusados de terem usado eleitoralmente a nomeação de capelães. Caso aceite a jurisprudência criada pelo STF, o TSE deverá condenar os dois e torná-los inelegíveis.

CAUSA

A ADI 6669 questionava a nomeação de dezenas de capelães pelo governador Flávio Dino sem a realização de concurso público. Segundo a PGR, a prática é inconstitucional. Em decisão unânime, o STF decidiu condenar o governo e estabelecer prazo para que a prática seja banida da administração pública.  O questionamento, julgada procedente.

EFEITO

Já a ação que tramita no TSE pede a cassação da chapa Flávio Dino/Carlos Brandão com base na ilegalidade das nomeações que foram usadas para comprar apoio político de lideranças religiosas. Todos os nomeados foram indicados por lideranças que participaram ativamente das eleições em 2018. Há farto material que comprova as ligações políticas dos nomeados. Com a decisão administrativa do STF que considera a prática ilegal, o TSE já iniciará o julgamento desta ação com a certeza de que as nomeações foram ilegais.

O risco de cassação de chapa é real. Abaixo a decisão do STF.

11/10/2021 – Procedente

TRIBUNAL PLENO – SESSÃO VIRTUAL

Decisão: O Tribunal, por unanimidade, converteu o referendo da medida cautelar em apreciação definitiva do mérito, julgou procedente o pedido formulado na ação direta, declarando a inconstitucionalidade do art. 4º, caput, da Lei n. 8.449, de 25 de agosto de 2006, com a redação dada pelo art. 11 da Lei n. 8.950, de 15 de abril de 2009; dos arts. 1º a 4º, 7º, 9º e 11, e Anexo Único da Lei n. 8.950/2009; dos arts. 1º, $ 3º, 2º e Anexos | e ll da Lei n. 10.654, de 11 de agosto de 2017; e dos arts. 4º, 8º, 8 2º, e Anexo |l da Lei 10.824, de 28 de março de 2018, todas do Estado do Maranhão, na parte em que criam cargos em comissão de Capelão Religioso na Administração Pública estadual.

Por; Linhares

Braide garante que não haverá aumento de passagem de ônibus em SLZ

0

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), jogou um balde de água fria nas pretensões dos empresários do transporte coletivo da capital.

Via SET, eles almejavam um reajuste do preço das passagens – passando dos atuais R$ 3,70 para R$ 4,80 (saiba mais).

O prefeito, contudo, garantiu que não haverá qualquer aumento na cidade.

“Não terá aumento de passagem de ônibus em São Luís! O momento é de melhorarmos a qualidade dos serviços. Pra isso estamos trabalhando todos os dias”, declarou, no Twitter.

Por; Gilberto Leda

Eliziane beneficia prestadores de serviços de saúde do SUS

0

O Plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (14) parecer da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) favorável ao Projeto de Lei 2.753/2021, que garante o repasse integral dos valores financeiros a prestadores de serviços de saúde, que por causa da grande demanda da pandemia da Covid-19 foram desobrigados de cumprir metas qualitativas e quantitativas previstas em contrato com o SUS.

De autoria do senador licenciado José Serra (PSDB-SP), o projeto será encaminhado à apreciação da Câmara dos Deputados.

Na apresentação do voto, Eliziane disse que a aprovação da vai corrigir o vácuo na Lei 14.189/2021, que prorrogou a suspensão de cumprimento de metas até 31 de dezembro deste ano, mas que deixou de prever o repasse de recursos..

“Este projeto repõe o termo que garantia a manutenção dos repasses financeiros na sua integralidade aos prestadores de serviços de saúde, que precisam de recursos para continuar atendendo à população”, explicou a parlamentar, ao destacar a importância da iniciativa.

A medida beneficia os hospitais filantrópicos, Santas Casas, clínicas de hemodiálise e outros prestadores de serviços de saúde.

Por; ZECA SOARES

SET quer elevar passagem de ônibus a R$ 4,80 em São Luís

0

Os empresários do transporte coletivo de São Luís, via SET, já sabem o valor que querem cobrar por uma passagem de ônibus para evitar a greve dos rodoviários, anunciada para o dia 21 de outubro.

Para garantir as reivindicações dos trabalhadores, ele projetam elevar o valor atual de R$ 3,70 para R$ 4,80.

A justificativa é a inflação, a alta do diesel e o fato de que até cidades menores do Maranhão já cobram valores mais altos.

Os rodoviários pedem 13% de reajuste salarial (o SET propõe apenas 8,5%); jornada de trabalho de seis horas; ticket alimentação no valor de R$ 800,00; manutenção do plano de saúde; além da inclusão de um dependente e a concessão do auxílio creche para trabalhadores com filhos pequenos.

Por;  por Gilberto Leda

Hildo Rocha defende a prefeita Belezinha de Chapadinha

0

Em pronunciamento na tribuna da Câmara Federal, ontem, o deputado Hildo Rocha defendeu a prefeita de Chapadinha, Belezinha, em relação ao episódio no qual o governador submeteu a gestora a constrangimento, durante ato público ocorrido na última sexta-feira, quando Flávio Dino insinuou que a prefeita seria mentirosa.

O caso, segundo explicou Hildo Rocha, foi originado a partir de um vídeo postado nas redes sociais, pela prefeita Belezinha, cujo conteúdo desagradou ao comunista. Na gravação, a gestora disse que o funcionamento da UPA de Chapadinha só está sendo possível graças às emendas parlamentares de deputados.

“Ela reclamou que, nesses 10 meses da gestão dela, o Governo do Estado,

não fez nenhum repasse para ajudar na manutenção da UPA. Isso é verdade. Onde está a mentira? A Prefeita reclamou com toda razão”, afirmou Hildo Rocha.

O parlamentar desafiou o governador Flávio Dino a provar que a prefeita mentiu. “Quando queremos chamar alguém de mentiroso, nós devemos provar a mentira. Então, eu lanço um desafio: Governador Flávio Dino, prove que você mandou algum centavo para o Município de Chapadinha, para manter em funcionamento a Unidade de Pronto Atendimento daquela cidade”, anunciou Hildo Rocha.

O parlamentar ressaltou que a prefeita também reclamou que durante o pico da pandemia o Governo do Estado não ajudou a combater a COVID-19. “Durante todo o período crítico da pandemia, a prefeitura trabalhou apenas com dinheiro do Governo Federal e com recursos próprios do município. Houve mês em que a prefeita Belezinha gastou na UPA 1 milhão de reais, e ela recebe apenas 75 mil reais por mês do Governo Federal. Ou seja, é o Município que está bancando o funcionamento da UPA”, argumentou o deputado.

Por Zeca Soares

Alexandre de Moraes manda Roberto Jefferson de volta à prisão após alta hospitalar

0
Ministro Alexandre de Moraes X Roberto Jefferson

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a volta à prisão do ex-deputado federal Roberto Jefferson. A decisão, na Petição 9844, foi tomada após o relator receber informações do hospital de que o quadro médico de Jefferson evoluiu e que ele tem condições imediatas de receber alta.

A realização de tratamento médico em um hospital particular, no Rio de Janeiro, com monitoramento eletrônico, havia sido autorizada pelo ministro no último dia 4 de setembro.

Presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o ex-deputado teve a prisão preventiva decretada após postar em suas redes sociais diversos vídeos atacando os Poderes da República e o Estado Democrático de Direito, em muitas ocasiões portando armas de fogo, praticando tiro ao alvo e ensinando pessoas a agredir agentes públicos.

Na decisão, o relator negou novo pedido da defesa de Jefferson para converter a prisão preventiva em domiciliar, com a alegação de que haveria riscos de agravar sua condição de saúde. Segundo ele, o quadro que fundamentou a determinação da prisão, considerada imprescindível para a garantia da ordem pública e da instrução criminal, permanece igual, e não há razões, neste momento processual, para revogar a medida.

Por; Minard

STF terá audiência em ação do MA contra cortes no Bolsa Família

0

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), convocou para a próxima sexta-feira (15/10), às 14h, audiência de conciliação entre a União e oito estados da Região Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte). A finalidade é encontrar uma solução amigável na Ação Cível Originária (ACO) 3359, em que os estados contestam cortes no Programa Bolsa Família na região.

No despacho, o ministro ressaltou que as partes deverão comparecer munidas de propostas de acordo, previamente autorizadas pelos setores técnico-administrativos, caso seja necessário. A audiência será presidida pelo juiz auxiliar do relator.

Cortes

Em março de 2020, o então relator da ACO 3359, ministro Marco Aurélio (aposentado), deferiu liminar, acolhendo pedido dos estados, para que o governo federal suspendesse os cortes no Bolsa Família enquanto perdurar o estado de calamidade pública decorrente da covid-19. Por unanimidade, a medida foi referendada pelo Plenário em agosto do ano passado.

Posteriormente, os governadores informaram que, além das restrições a novos registros, foram cortadas mais de 158 mil bolsas, 61% delas na Região Nordeste. Diante da informação de que a União estaria descumprindo a decisão, o ministro Marco Aurélio determinou a reintegração das famílias excluídas do programa durante a pandemia.

Por; Gilbeto Leda

Máfia na OAB/MA é acusada de tentar fraudar eleições com suborno

0
Tentativa de suborno por grupo que tenta vencer eleição utilizando fraude foi denunciada pelo advogado Gustavo Carvalho.

Uma denúncia seríssima do advogado Gustavo Carvalho divulgada recentemente sugere que há em curso nas eleições da OAB/MA uma máfia que tenta fraudar as eleições. Segundo nota divulgada por Carvalho, que disputa as eleições da entidade, seu grupo recebeu proposta financeira para desistir das eleições de juntar-se ao grupo “Nossa Voz é Ordem”, capitaneado pelo advogado Diego Sá.

A nota é categórica ao afirmar que o grupo sofreu pressão financeira para declinar da eleição. E também não faz questão de esconder que a OAB está sob ataque de grupos que tem interesses meramente “classistas” e “partidários”.

A tentativa de subornar adversários para que eles desistam da eleição deve anteceder outras práticas inescrupulosas que pode, facilmente, denotar que a eleição da seccional Maranhão da Ordem dos Advogados do Brasil é alvo de uma máfia que tenta superar a democracia e conquistar a entidade por meio do crime.

Abaixo a nota.

*NOTA DE ESCLARECIMENTO*

A Coordenação de campanha do Grupo “Valor & Ordem”que está na disputa das eleições para a presidência da OAB Maranhão apresentando o nome do advogado Gustavo Carvalho vem, por meio desta, esclarecer a saída do grupo de Imperatriz “A Ordem é Avançar”, do projeto do Valor & Ordem por uma OAB Maranhão mais livre e atuante.

Em reunião realizada na última sexta-feira (08/10), em um grande escritório de Imperatriz, com a presença de representantes do Grupo de São Luís “Nossa Voz é Ordem”, os advogados: Gustavo Carvalho, Augusto Ferro e Ribamar Alves, representantes do Valor & Ordem, foram convidados a “desistirem” da campanha e aderirem ao projeto político e de poder daquele candidato de São Luís.

No entanto, essa proposta foi prontamente refutada pelos representantes do “Valor & Ordem”, que acreditam realmente em uma “OAB livre” e não pertencente a grupos políticos “classistas” ou “partidários”, que querem a qualquer custo continuar mandando na Ordem e deixando a advocacia em segundo plano, inclusive com a proposta espúria de “oferta de dinheiro”.

Lamentamos a saída da advogada Márcia Cavalcante e do seu candidato à Subseção de Imperatriz, advogado Judson Lopes, por não acreditarem em nosso projeto político voltado, exclusivamente, para a advocacia e para a sociedade. Mas, cada saída é uma nova oportunidade de renovação por nomes que queiram de fato somar conosco, nessa caminhada por uma Ordem Maranhense que seja realmente dos advogados e advogadas do nosso Estado.

O Grupo “Valor & Ordem”, reitera, aqui, o seu compromisso com todos os advogados e advogadas que foram e serão visitados e que têm acreditado e acreditarão na “campanha propositiva” e “limpa”, que estamos fazendo e que tem crescido dia a dia.

Queremos sim, “mudanças” na OAB Maranhão. Acreditamos sim, que podemos e somos capazes de promover essa mudança e “renovar” o modelo de gestão que hoje está instalado em “nossa Ordem”. Temos plena certeza que “nenhum” dos outros dois “grupos de poder”, que hoje também disputam a Ordem, não conseguirão nos cooptar com propostas vazias de adesão e de promessas de cargos. Não sucumbiremos a essas chantagens espúrias.

Essa prática adotada por eles, de que tudo vale para se manter no poder e à frente da Ordem, é justamente o que temos combatido e vamos permanecer combatendo assim que chegarmos à vitória, no próximo dia 16 de novembro. Temos dialogado com todos os demais grupos que disputam, mas sempre deixando claro que os “cargos majoritários” são nossos. A “Liderança” é nossa. Não serviremos de trampolim para grupo algum que queira fazer da Ordem, partidária, pessoal ou familiar.

Com efeito, em sentido totalmente contrário o que dizia o Poeta romano – OVÍDIO – na sua obra Herodes, utilizada erroneamente por Nicolau Maquiavel, que “os meios justificam os fins”, ou seja, que os governantes devem estar acima da ética para se manterem ou aumentarem seu Poder”.

Para o Grupo “Valor & Ordem”, que faz parte da “Nova Política”, os meios NÃO justificam os fins, mas valores, princípios e dogmas familiares, sim, são esses os predicados que este Grupo criado em 2019, acredita e leva consigo em sua caminhada.

Nosso Caminho sem sombra de dúvidas é o da vitória. Nossa certeza é de uma advocacia forte, respeitada e valorizada. Sigamos adiante.

São Luís (MA), 11 de outubro de 2021.

Grupo Valor & Ordem.

Por; JOSÉ LINHARES JR. 

Felipe Camarão será o candidato da extrema esquerda no MA

0
Petista recebeu apoio do grupo terrorista MST e deve avançar na apresentação de pautas como lacradoras como ideologia de gênero e pronomes neutros. Membros do governo já começam a chamá-lo de “esquerdista caviar” e “Che Guevara da Península”

O secretário de Educação, Felipe Camarão, deverá ser o candidato da extrema esquerda ao governo do Maranhão no ano que vem. Nesta semana o petista reuniu-se com o grupo terrorista Movimento Sem Terra (MST) e com líderes de extrema esquerda. Camarão também tenta a aproximação com o PSOL e REDE na formulação de uma chapa de extrema esquerda nas eleições do ano que vem.

Chama a atenção o passado do mais novo esquerdista do Maranhão. De família tradicional, homem, branco e abastado, o secretário incorporou uma espécie de Guilherme Boulos local.

Em conversas com o blog, membros do governo caçoam da guinada de Camarão. “Esquerda caviar que chama, né Linhares? Essa do MST foi muito engraçada. Rsrsrs”, disse um deputado da base do governo em conversa reservada por aplicativo de mensagens.

Na semana passada a pré-candidatura do Che Guevara da Península foi amplamente divulgada por spam no Whatsapp. Centenas de milhares de pessoas foram alvo de reportagem intitulada “Agora é Lula e Camarão: maioria do PT decide lançar pré-candidatura ao governo do Maranhão”. Se fosse um estado sério, o Ministério Público Eleitoral iria pedir explicações sobre os disparos.

Por; JOSÉ LINHARES JR.

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
68,557SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Latest posts