Um fato no mínimo curioso tem tomado os comentários nas redes sociais pela cidade de São José de Ribamar, na[…]

O prefeito Dr. Julinho pediu emprestado da Caixa Econômica Federal a bagatela de mais de 29 milhões, por não ter condições ou a prefeitura não possuir caixa suficiente para realizar serviços de infraestrutura, mas estranhamente tem o mesmo valor para aderir a uma ata de registro de preço.

A conta não bate !

Como a prefeitura pede um dinheiro emprestado , pagando milhões de juros e logo em seguida adere a uma ata para pagar a mesma quantia que pediu emprestado, no mínimo é estranho.

Sem falar que os Guardas Municipais da cidade que possuem as mesmas atribuições (cuidar do patrimônio público) dos “vigilantes” continuarão a ser pagos, ou seja, a prefeitura pagará duas vezes pelas mesmas prestação de serviços.

Abre o olho Ministério Público!

Até o momento nenhum vereador se posicionou sobre a situação.

Por; Jamys Gualhardo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here