Com Lula no Nordeste formando palanques e anunciando ações em diferentes áreas, o presidente segue no discurso único de golpe e de ataque ao STF

Com Lula mais líder do que nunca nas pesquisas, os aliados de Jair Bolsonaro começaram a se questionar sobre a capacidade política do presidente de liderar uma aliança de partidos pela reeleição.

Enquanto Lula percorre estados do Nordeste negociando candidaturas e alianças em palanques locais, Bolsonaro dedica-se todos os dias ao discurso de golpe militar e de ataque ao STF.

Entre os aliados do centrão, a leitura é de que Bolsonaro só pensa na própria reeleição, sem se preocupar com os apoiadores que dão suporte ao governo no Congresso.

Agosto já caminha para o fim e o presidente segue sem partido e sem dar sinais de que irá buscar formas de acomodar interesses locais para garantir candidaturas de aliados.

Enquanto Bolsonaro mantém seu assédio diário ao setor militar do governo — que adoraria ser esquecido pelo presidente para poder sair das manchetes da imprensa –, Lula corre o Nordeste com uma pauta mais atrativa aos milhões de brasileiros atingidos pela pandemia: vacina, o combate à fome, o desenvolvimento regional, emprego, incentivo a micro e pequena empresa, educação e saúde.

Como isso dará voto a Bolsonaro no Nordeste, ninguém sabe, mas o fato é que Lula tem buscado uma estratégia diferente,.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here