Por Fábio Câmara

“Nós (governo estadual) temos aguardado a manifestação do prefeito (Braide), ele ainda não fez nenhuma manifestação acerca disso (aproximação politica). Tenho certeza que assim que o fizer, terá toda a reciprocidade do governador Flávio Dino. Agora, é uma iniciativa que, certamente, deve partir do prefeito, em torno de uma pauta para a cidade. Afinal, ele é o gestor municipal e tem a responsabilidade de cuidar da cidade e, portanto, buscar parcerias.” Secretário Estadual de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Marcio Jerry.


A lógica presente nessa fala do Sec. Márcio Jerry é bastante interessante! Pena que nem ele e nem o governador Flávio Dino a seguem. É qualquer coisa do tipo: “- Faça o que eu te digo. Mas, não faça o que eu faço!” Dino é o “gestor” do governo estadual. Dino tem o dever de buscar parcerias para mais e melhor gerir. Dino e Jerry buscaram quais parcerias junto a Bolsonaro?

Enquanto São Luís – administrada pelo Braide – é a segunda capital brasileira a, proporcionalmente, mais vacinar e com um dos melhores índices de desempenho operacional frente à crise pandêmica, o Maranhão de Dino e Jerry apresenta mais de 20 mil novos casos de infectados e um gráfico preocupante para o desenho do COVID-19. Se os números da capital são positivos e isso acontece sem a participação do governo estadual, a quem mais interessa uma aproximação para beneficiar-se desse bônus?

É fato que todo o nosso povo de São Luís e do Maranhão ganha com uma parceria Estado/Município. Porém, também é fato que as eleições do ano que vêm são de âmbito estadual e, portanto, é de interesse do governador coroar a sua sofrível estada de 7 anos sentado nos Leões, fazendo algo que o referende a pedir votos para si ou para outros aliados.

E para ter esse respaldo no maior Colégio Eleitoral do Estado que ele diz “governar”, faz-se necessário muito mais que apenas asfaltar algumas ruas. Para ter sucesso em qualquer empreitada política para a qual se proponham, Jerry e Dino sabem que são eles que precisam descer do pedestal e depois descerem dos saltos.

Agora, se a tolice e a arrogância darão lugar à sabedoria e à humildade, aí papai, só o tempo dirá! E enquanto isso Weverton Rocha segue crescendo e se fortificando! Mas, essa é uma outra prosa para um outro dia. “- Pensem no que eu digo e repensem o que vocês fazem!” Fábio Câmara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here