Enquanto a maioria das prefeituras do maranhão devido à pandemia enxugava a folha de funcionários para a contenção de gastos, em Pindaré Mirim acontecia a “farra das portarias”. O ex-prefeito, Henrique Salgado (PCdoB), utilizava da máquina pública para acomodar aliados políticos, visando uma possível volta à cadeira de prefeito da cidade.

O ex-prefeito nomeou e reintegrou vários cargos através do diário oficial do município, o episódio gerou a revolta e indignação da população, pois as nomeações beneficiavam apenas pessoas próximas de Henrique Salgado e muitas sem nenhum tipo de qualificação.

A população pindareense pede uma auditoria do atual prefeito, Alexandre Colares (REPUBLICANOS), para saber de fato quantos servidores entraram de maneira irregulares, o rombo nos cofres públicos chega a quase 5 (cinco) milhões por mês.

Além do escândalo das “farras da portaria”, Henrique Salgado deixou a educação de Pindaré-Mirim em uma situação de calamidade e descaso, até hoje, os profissionais da Educação não receberam os seguintes direitos financeiros: terço das férias
de 2019.

Queremos saber em quem o ex-prefeito se confia e apoia para deixar um rombo deste tamanho na máquina pública.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here