O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou nesta terça-feira (9) que, nas próximas semanas, vai reativar mais 100 leitos na rede estadual de saúde para pacientes com coronavírus.

Nas redes sociais, ele também reforçou o pedido “para que todos adiram às medidas preventivas, sobretudo ao uso de máscaras”.

“Nas próximas semanas, vamos abrir mais 100 leitos para casos de coronavírus. Reforço o pedido para que todos adiram às medidas preventivas, sobretudo ao uso de máscaras”, destacou.

Dino está sob pressão desde que, há duas semanas, o Blog do Gilberto Léda revelou o fechamento de mais de 50% dos leitos exclusivos para pacientes com Covid-19 existentes na rede pública estadual de saúde (reveja).

Segundo apuramos nos boletins divulgados pela própria Secretaria de Estado da Saúde (SES), no dia 15 de junho do ano passado, havia 1.779 leitos exclusivos para pacientes infectados pelo novo coronavírus. Atualmente, o total de leitos não passa de 860 – 919 a menos.

Apesar disso, o comunista segue divulgando a reabertura de leitos como “abertura” de leitos, ignorando o fato de que as unidades agora reativadas já haviam sido abertas antes.

Lockdown

A decisão do Governo do Maranhão também tem a ver com a pressão advinda dos defensores públicos que protocolaram ação pedindo a decretação de lockdwon em todo o estado em virtude da alta taxa de ocupação de leitos por pacientes com Covid-19 (entenda).

STF

Também nas redes, Dino ontem (8), em entrevista à CNN, uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para obrigar o Ministério da Saúde a reabilitar leitos de UTI custeados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e destinados a pacientes com Covid-19 no Maranhão (saiba mais).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here